A BUSCA DA ATENÇÃO PELA MEDITAÇÃO

Adobe_20171020_213512
A VIDA E SEUS CICLOS
outubro 20, 2017
graca-darzi-autossugestao
AUTOSSUGESTÃO – INFLUÊNCIA DE UMA IDEIA PERSISTENTE
novembro 18, 2017

A BUSCA DA ATENÇÃO PELA MEDITAÇÃO

graca-darzi---meditacao
Um dos maiores avanços da ciência na atualidade é a emergencial conscientização de mudanças no estilo de vida das pessoas e de seus comportamentos diários. Em busca dessa melhor qualidade, mencionamos a meditação como o método mais antigo para tranquilizar a mente e proporcionar relaxamento do nosso corpo físico. A prática independe de religião ou qualquer tradição espiritual, já que os dois lóbulos cerebrais dos seres humanos necessitam ser usados e treinados para maior capacidade da mente humana reagir com melhor resultado as adversidades da vida.
Assim, meditar é a capacidade de desenvolver o foco, a atenção. É a capacidade de reexercitar a atenção, ou o estado consciente, através de um treinamento sistemático e diário. Trata-se de focar em qualquer coisa que se goste, sendo que o foco da sua atenção deve estar direcionado para o que se está fazendo no momento e não dispersar. A técnica consiste em concentrar a mente apenas para o objetivo presente, fechando-se para todas as outras coisas. Jamais vamos parar de pensar, pois a mente foi feita para produzir pensamentos e não há como ir contra essa natureza. Se dispersar, volte para o foco determinado com tranquilidade quantas vezes forem necessárias.
O grande objetivo é o ganho progressivo da nossa capacidade de concentração e aumento de nossa percepção. Com a capacidade de prestar maior atenção, a mente tende a diminuir a sua dispersão. Essa atenção focada vai aperfeiçoando a pessoa na capacidade de captar manifestações por vezes sutis no ambiente, maior atenção no que está acontecendo, não deixando a mente dispersar. O hábito da meditação ajudará a enfrentar muito melhor os desafios do dia a dia, promovendo maior tranquilidade para as turbulências.
Em situações de ameaça ou perigo, o cérebro normalmente prepara bioquimicamente o indivíduo para o enfrentamento ou fuga, aumentando seu nível de cortisol, porém pessoas que meditam, tendem a se refazer desse estado mais rapidamente. Ao contrario, pessoas que não meditam, reforçam estados intermináveis de ansiedade crônica, com níveis altíssimos de cortisol, engatando consecutivamente em novos problemas, sem tréguas.
Muitos médicos utilizam a meditação como coadjuvante de tratamentos como a hipertensão, diabetes, distúrbios psicossomáticos, ansiedade, depressão, dores de cabeça, dores crônicas, entre outras. Os resultados se tornam surpreendentes, por vezes trazendo inclusive a diminuição e até a remissão de sintomas.
Em nosso corpo, há uma série de repercussões fisiológicas e hormonais. Com essa atenção focada, os neurônios da região do cérebro chamada pré-frontal se ativam, estimulando o giro cingulado que consequentemente também vai ativar outra área do cérebro chamada tálamo que é do córtex do sistema límbico, o conhecido sistema das emoções. O tálamo é uma espécie de correio sensorial, que pega todas as informações do mundo e retransmite para o indivíduo. A prática meditativa faz o tálamo diminuir sua ação. Sempre que se foca algo, o giro cingulado é acionado e faz o tálamo diminuir sua ação, fazendo as informações sensoriais chegarem muito mais lentamente. Então menos informação sensorial, menos trabalho mental, diminuindo o número de pensamentos, ficando focado no que se predispôs a fazer. Com a prática meditativa, o cérebro treinado responderá de forma absolutamente precisa as situações do dia a dia.
Todo esse processo proporciona no corpo físico uma diminuição da pressão sanguínea, desaceleração do ritmo cardíaco, permitindo a recuperação do estresse. Muitos são os benefícios para o sistema imunológico, que em sua configuração inteligente, sem a interferência constante de emoções como raiva, ressentimento, mágoa, medo, ansiedade, reforça a defesa do organismo contra vírus, bactérias e até mesmo o câncer.
Contudo é importante ressaltar que meditação e relaxamento são processos diferentes. A meditação é a repetição sistemática para trazer o foco, a atenção com potenciais ganhos no aumento da concentração e obtenção de conhecimentos. Contudo, os seus efeitos metabólicos tem muito em comum com as técnicas de relaxamento. Dessa forma, algumas pessoas que sejam direcionadas diretamente para um relaxamento, podem reagir de forma não favorável, aumentando a tensão, tornando-se reativas e por vezes entrando em pânico. Assim, é possível o profissional abordar outras técnicas como pintura, música, modelagem, técnicas de bioenergética para melhor estabilidade.
No acompanhamento psicológico, algumas pessoas que possam se encontrar em estados emocionais agudos, apresentando extrema agitação, podem apresentar maior dificuldade de iniciar a meditação. Pacientes obsessivos-compulsivos também apresentam grandes resistências a novas experiências em virtude dos rituais que já estabelecem, manifestando maior ansiedade. Como tal, é preciso bom discernimento do profissional em utilizar a técnica no momento adequado para despertar a capacidade interior de cada um para que participem de sua própria cura.
Assim, a meditação redireciona o indivíduo para o seu interior, tornando-se mais consciente dos pensamentos, sensações e estados que emergem espontaneamente. A prática também contribui para uma maior dessensibilização de materiais reprimidos, diminuindo a tensão associada à eles, permitindo assim que apareçam, melhorando muito o acesso ao inconsciente.

Atendimento Psícológico

Atendemos adultos, idosos e adolescentes. Para mais informações ligue: 11 3054-9488

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *